menu
       
   

Siga-nos no

COELHO, Eduardo Prado

Eduardo Prado Coelho nasceu em Lisboa, a 29 de Março de 1944, e faleceu na mesma cidade a 25 de Agosto de 2007. Licenciou-se em Filologia Românica, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e doutorou-se em 1983, na mesma Universidade, com uma tese sobre A Noção de Paradigma nos Estudos Literários.

Em 1984, passou para a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Em 1988, foi para Paris ensinar no Departamento de Estudos Ibéricos da Sorbonne – Paris 3. Entre 1989 e 1998 foi conselheiro-cultural na Embaixada de Portugal em Paris e, em 1997, director do Instituto Camões, nesta cidade.

Colaborou sempre em jornais e revistas, nomeadamente no suplemento literário do Público, Mil Folhas, que saía ao sábado, escrevendo também uma crónica diária, mais pessoal, no mesmo jornal. Autor de uma ampla bibliografia universitária e ensaística, onde se destacam um longo estudo de teoria literária, Os Universos da Crítica, vários livros de ensaios O Reino Flutuante, A Palavra sobre a Palavra, A Letra Litoral, A Mecânica dos Fluídos, A Noite do Mundo, ganha o Grande Prémio de Literatura Autobiográfica da Associação Portuguesa de Escritores, em 1996, com o diário, em dois volumes, Tudo o Que Não Escrevi. Em 2004, foi-lhe também atribuído o Grande Prémio de Crónica João Carreira Bom. Nacional e Transmissível, o último livro que publicou, faz parte da colecção Três Sinais da Guerra & Paz.

LIVROS:

NACIONAL E TRANSMISSÍVEL

voltar  Voltar